Alberto Dell'isola

5 minutos Estudar muito, fazer uma boa faculdade e uma pós-graduação são passos importantes para quem quer ter um bom desempenho na vida profissional. Se mesmo seguindo tudo isso, percebe que há uma dificuldade para alavancar a carreira, saiba que é preciso dar um passo a mais.  Saber o que realmente deseja, ter autoestima, melhorar a concentração, saber controlar a ansiedade e até se comunicar bem são essenciais para alavancar a carreira. Como a ânsia de conquistar o sonho é grande, nem sempre se Continue lendo

5 minutos Viajar, se divertir, conhecer lugares novos ou até ir visitar amigos que moram distantes… Quem não gosta disso? Mudar de ambiente é muito bom, mas dependendo do local, só é possível chegar dentro de uma aeronave, ou seja, torna-se praticamente impossível para quem tem medo de avião. É o seu caso?  Saiba que não é o único a passar por isso. Há muitas pessoas que preferem ficar dois dias na estrada a duas horas em um voo. A boa notícia é que Continue lendo

6 minutos Para ter sucesso na carreira, além de ser um bom profissional, realizar bons cursos e investir sempre em seu aprendizado, é preciso divulgar o trabalho de hipnose. Só assim as pessoas saberão que podem procurar você, como marcar um horário ou até sanar as dúvidas sobre a sua área de atuação. Como você sabe, há várias maneiras de divulgar o trabalho de hipnose. Folders, placas, envio de e-mail, anúncios em rádios, entre outras formas comuns de atingir ao seu público-alvo podem ser Continue lendo

5 minutos Hipnose e ciência podem caminhar juntas? Esse é um questionamento feito por muitos que têm contato, pela primeira vez, com a hipnose como forma de tratamento. A técnica ainda carrega em sua imagem algo um pouco misterioso e que pode não ser compreendido por parte da população. Contudo, é importante conhecer que cientificamente a hipnose é aceita. Já quanto ao uso dela para tratar ou auxiliar no tratamento de doenças, a técnica também foi avaliada pelo Conselho Federal de Medicina. Este, por Continue lendo

6 minutos Pelo menos uma em cada quatro mulheres que tiveram bebês deveria tratar a depressão pós-parto por apresentar os sintomas da doença. Os dados são de um estudo feito pela pesquisadora Mariza Theme, da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz). De acordo com a pesquisa, mais de 25% das brasileiras que tiverem bebê apresentam sinais de depressão, após a criança ter entre seis e 18 meses de vida. O dado é alarmante, visto que ultrapassa a prevalência do distúrbio estimado pela Continue lendo