Hipnoterapia

3 minutos Seja por uma relação de dependência do parceiro ou até por pela história vivida, nem sempre deixar um relacionamento para trás é simples. Porém, as separações acontecem e é preciso aprender a superá-las. Uma das formas é usar a hipnose para esquecer um grande amor. Afinal, as técnicas de hipnose podem tanto ajudar a superar o trauma do rompimento, quanto a melhorar a autoestima e aprender que é possível viver sem a pessoa amada. Afinal, para superar o que aconteceu, a pessoa Continue lendo

4 minutos A terapia regressiva, apesar de ser muito utilizada no âmbito terapêutico, ainda gera dúvidas sobre o real funcionamento. Afinal, para que ela é usada e quais os seus reais benefícios para quem recorre a ela?  De modo simples, esse tipo de tratamento visa ajudar a encontrar a origem de alguns problemas por meio da volta a um momento do passado.  Esse tipo de terapia pode voltar a momentos da sua vida presente ou até mesmo de outras vidas, como na terapia de Continue lendo

3 minutos Pessoas que sofrem com a personalidade dependente precisam, de forma excessiva, do cuidado de outras pessoas. Elas requerem atenção e companhia o tempo todo. Ao mesmo tempo, podem apresentar um comportamento submisso. Isso acontece, porque elas querem garantir que serão acolhidas, mesmo que para isso precisem se sujeitar a receber ordens.   Essas pessoas têm medo da separação e não lidam bem com o fim de nenhum tipo de relacionamento. No geral, esse tipo de comportamento começa a se manifestar em jovens adultos, Continue lendo

4 minutos A traição faz parte da vida da maioria das pessoas. Pelo menos é isso que indica o estudo feito pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Os dados mostram que mais da metade dos homens (50.5%) assumem que já traíram a pessoa com quem se relacionavam. Já entre as mulheres, o número é menor e fica em 30%.  O problema é que a traição tem dois lados: o de quem traiu e o da pessoa Continue lendo

4 minutos Um relatório, emitido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância, informa que 150 milhões de adolescentes contaram que já foram vítimas de bullying na escola. Esses dados contemplam apenas crianças de 13 e 15 anos, o que sugere que o problema, provavelmente, é ainda maior.  Embora esses números sejam mundial, a situação no Brasil não é diferente. A preocupação com o crescimento do bullying é tanta que foi criado o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência nas Escolas, Continue lendo