6 minutos Na rotina do hipnoterapeuta, é possível que eventualmente surja demanda de atendimento para pessoas com DST e IST. Você conhece essas siglas que se referem à exposição sexual? Embora o cliente nem sempre vá contar que possui uma doença ou infecção sexualmente transmissível, pode ser que ele procure o tratamento por consequências psicológicas. Nesse sentido, existem DST e IST que não têm cura. No entanto, o tratamento existe e é cada vez mais acessível, apesar do número crescente de casos. Existem ainda Continue lendo

5 minutos A mente é dividida em consciente e subconsciente. De uma forma geral, é possível dizer que a porção racional está no consciente. Do outro lado, no subconsciente, há um acúmulo de emoções vindas de diversos acontecimentos da vida. Nesse sentido, existe um modelo de terapia denominado Terapia das Partes, que trabalha a causa da memória gravada no subconsciente. Depois que o cliente entende o motivo de uma memória existente, fica mais fácil lidar com as sensações vividas.  Dessa forma, a Terapia das Continue lendo

4 minutos Apresentar a hipnose para cristãos é um grande desafio. Quanto mais a pessoa entende que tudo o que ela faz depende unicamente da vontade de Deus, mais complicado é. Afinal, para ela, ninguém mais pode interferir na mente, mesmo que seja com o objetivo de direcioná-la.  Assim, muitas vezes, os religiosos mais fervorosos chegam a identificar a hipnose como algo “demoníaco” e ligado ao ocultismo. Com isso, para abordar esse assunto com esse público é preciso ter cautela. Nesse sentido, usar as Continue lendo

4 minutos A busca pela felicidade é um dos principais motores da vida. Há quem passe boa parte dela procurando pelo o que seja a tal felicidade e realização. Por outro lado, em muitos casos deixa-se de aproveitar o presente em busca de um ideal, que muitas vezes não existe. É aí que entra a Psicologia Positiva para ajudar a entender o que, de fato, é felicidade.  Neste artigo, vamos explicar melhor o que é esse conceito e como pode ser aplicado na terapia. Continue lendo

5 minutos Rotineiramente, o terapeuta precisa lidar com pacientes que apresentam quadros de ansiedade ou vícios. Nesses dois casos e em diversos outros, é possível realizar o tratamento por meio do meta-padrão.  No geral, essa forma de trabalhar a dificuldade do cliente é baseada no Estado-Problema e no Estado de Recurso. Conheça mais sobre eles e veja como usar o meta-padrão pode ser incorporado à hipnose conversacional!  O meta-padrão e sua origem O meta-padrão foi criado por John Overdurf, que é considerado uma das Continue lendo