Hipnose no Controle da Dor

Tempo de leitura: 4 minutos

5 (100%) 2 votes

Segundo a Sociedade Brasileira para Estudo da Dor, a dor é uma experiência física e emocional desagradável. É associada ou relacionada a uma lesão real ou potencial dos tecidos.

Todos já experienciamos diferentes níveis de dor. Algumas mais suportáveis que outras. Mas você sabe como o cérebro processa a dor? Você também sabia que é possível usar a hipnose no controle da dor funciona no cérebro humano?

Continue lendo para descobrir essas respostas!

Como funciona a dor no cérebro humano?

Quando uma pessoa se machuca fisicamente, os receptores de dor (nociceptores) são ativados. Enviam sinais ao cérebro, através da medula espinhal.

Por sua vez, o cérebro tem a função de detectar e processar o estímulo, produzindo a sensação de dor. Isso tudo acontece em uma fração de segundos!

Porém, não é só dor física que sentimos, mas também uma dor social. Esta surge quando nos sentimentos ridicularizados, rejeitados ou excluídos por outras pessoas. Podemos quase sentir nosso corpo doer, literalmente!

Exames de ressonância magnética funcional demonstram que as mesmas áreas do cérebro que processam a dor física também processam a dor emocional.

Quais os tipos de dor o ser humano pode sentir?

A experiência da dor é desagradável, porém essencial para a nossa sobrevivência. É um dos canais de comunicação do nosso organismo para avisar que algo está errado.  

Mesmo a dor sendo uma experiência universal, algumas pessoas nascem com uma rara condição chamada insensibilidade congênita à dor. Nesta condição, a pessoa não consegue sentir dor física, mas ainda assim é suscetível à dor social. Alguns pacientes portadores da doença relatam que sentiram dor pela primeira vez, na vida, após a perda de um familiar.

Enquanto alguns não sentem dor como deveriam, outros acabam sentindo as dores que não deveriam. É o caso de pessoas com membros amputados, que ainda tem a vívida percepção de que o membro está lá. E inclusive sentem dor nele!

Também existem as dores crônicas, que afetam cerca de 60 milhões de brasileiros (SBED). Consistem em dores persistentes, que podem durar semanas, meses e até mesmo anos. Um exemplo é a fibromialgia.

Esse tipo de dor prejudica bastante a saúde emocional e vida social das pessoas que sofrem desse mal, porque as impede de viver a sua rotina, plenamente.

A hipnose no controle da dor

No século 19, pouco antes da descoberta do éter ー o primeiro anestésico da históriaー, as pessoas tratavam a dor de diferentes maneiras. Usava-se álcool, drogas e até mesmo o poder da crença para aliviar a dor.

Nessa mesma época, um médico francês chamado James Esdaile, atuava na Índia. Ele utilizava o “magnetismo”. Apenas com a hipnose, fazia cirurgias sem nenhum tipo de anestésico.

Esdaile fazia pequenas e grandes cirurgias por meio da “hipnoanestesia”, até mesmo amputações. Foram mais de 2.000 operações realizadas por ele.

Atualmente, apesar da evolução dos anestésicos, a hipnose no controle da dor continua sendo uma grande ferramenta. É usada, principalmente, por médicos e dentistas para ajudar seus pacientes.

Uma das teorias mais recentes explica que a hipnose, no controle da dor, funciona porque estimula no cérebro a produção de hormônios relacionados ao bem-estar, como serotonina e beta-endorfinas.

Esses hormônios têm efeito analgésico e neutraliza a ação do cortisol, hormônio associado ao estresse. O cérebro o produz quando sabe que será submetido a algum processo doloroso.  

Sob hipnose, a pessoa fica tão focada em sua própria imaginação e sensação de bem-estar, que o cérebro pode simplesmente inibir a percepção da dor.

Técnica simples para controle da dor com hipnose

Uma das técnicas mais simples e práticas para aplicar hipnose no controle da dor e causar analgesia é usar a imaginação para criar uma representação visual da dor.

Por exemplo, se uma pessoa está com dor nas costas, pode imaginar a dor como um triângulo de cor vermelha. E que pesa 20 kg.

Em contrapartida, pode visualizar a ausência da dor como uma bolha de sabão. Transparente, leve, pequena e bem distante.  

Hipnose no controle da dor Após ter a representação visual da dor e da ausência da dor, ela deve se concentrar na imaginação do triângulo vermelho. Aos poucos, transformá-lo na representação da bolha de sabão. Até experimentar um alívio total ou parcial da dor.

Vale a pena lembrar que o exemplo de técnica acima é apenas umas das muitas possibilidades para hipnose no controle da dor.

Também é extremamente importante identificar a causa da dor e procurar um tratamento adequado. Nesse contexto, a hipnose retira apenas o sintoma, que é a dor. Mas não resolve a causa.

Ainda não sabe como hipnotizar? Aprenda hipnose do zero!