Meditação Mindfulness e Resposta de Relaxamento Afetam Cérebro Diferentemente

Tempo de leitura: 5 minutos

5 (100%) 1 vote

Estudo descobriu que cada programa mostra padrão únicos de atividade cerebral.

Vários programas baseados na meditação têm sido desenvolvidos nos últimos anos para reduzir o estresse e os sintomas médicos, com o intuito de promover o bem-estar.

Uma questão que perdura a respeito é sobre onde estes programas são similares ou diferentes.

Em um estudo publicado no volume de Junho da Psychosomatic Medicine, um time liderado por pesquisadores do Hospital Geral de Massachussets (MGH), documentou os diferentes efeitos que estas práticas de corpo e mente possuem no cérebro. Em colaboração com membros de dois programas para a redução de estresse da mente e do corpo, 

Confira mais!

Programas de redução de estresse 

Existem dois programas consideráveis de redução de estresse baseado em meditação.

Um deles é baseado na Resposta de Relaxamento. É descrita primeiro por Herbert Benson, diretor emérito do Instituto Benson-Henry para Medicina do Corpo e Mente do MGH.

O foco está em eliciar um estado psicológico de descanso profundo. O oposto da reação de estresse agudo (reação de lutar ou fugir).

A outra é a Redução de Estresse Baseada em Mindfulness. Tem ênfase na atitude particular do termo mindfulness como chave para a redução de estresse.

Embora ambas intervenções são baseadas em meditação, as filosofias científicas e tradições meditativas em que cada um são fundados são diferentes. E estas diferenças são refletidas em instruções e exercícios que eles ensinam.

Sarah Lazar, do Programa de Pesquisa de Psiquiatria Neurocientífica do MGH, autora sênior do relatório atual e professora assistente de Psicologia na Escola de Medicina de Harvard, diz:

Se as hipóteses propostas pelos criadores dos programas são de fato corretas, eles implicam que esses programas promovem bem-estar através de diferentes mecanismos de ação.

Tal descoberta sugeriria que estes programas potencialmente podem ter diferentes efeitos na doença.

Gunes Sevinc, autor principal do estudo, diz:

Estas descobertas indicam que os programas estão trabalhando através de diferentes mecanismos neurais.

Isto é um pouco analógico, a pesar treinos versus exercícios aeróbicos — ambos são benéficos, mas cada tem sua mecanismo e contribuição único.

Metodologia

Para investigar esta possibilidade, distribuiu-se adultos saudáveis, com altos níveis de estresse, randomicamente, em dois programas de oito semanas.

18 completaram o programa de Resposta ao Relaxamento. E 16 completaram o programa de mindfulness.

Ambos os programas foram bem sucedidos em reduzir o estresse e incrementar o mindfulness nos participantes.

Entretanto, o programa de mindfulness resultou em mais benefícios. Indicam claramente que os programas não são o mesmo, disse Lazar.

Para continuar entendendo as semelhanças e diferenças entre os programas, o time mediu a atividade cerebral durante a medição técnica comum entre ambos os programas.

Consta de uma varredura do corpo, na qual a atenção é movida sequencialmente através do corpo para desenvolver consciência corporal.

Os programas de Resposta de Relaxamento instruem os participantes a relaxarem cada área do corpo, quando eles se tornam conscientes disto.

O programa de mindfulness apenas enfatiza a mindful (prestar atenção no momento) consciente e a aceitação disso. Sem qualquer tentativa de mudar algo.

Resultados

Gunes Sevinc, um parceiro de pesquisa no laboratório de Lazar, afirmou:

Por comparação direta das medições de escaneamento corporal, que se diferenciam não apenas na estratégia cognitiva, nós seríamos capazes de identificar regiões cerebrais que estão envolvidas na mediação das estratégias comuns e diferenciais empregadas em cada intervenção.

Os resultados mostram que a força das intervenções neurais entre regiões cerebrais associadas com a consciência do momento presente e atenção corporal cresceram durante ambos os tipos de meditação de escaneamento corporal.

Mas cada programa também mostra padrões únicos de atividade cerebral. E de acordo com as diferentes orientações teóricas de cada programa.

O escaneamento corporal baseada na Resposta do Relaxamento fortaleceu o acoplamento entre regiões neurais comumente associados com o controle deliberado, giro interior frontal e áreas motoras suplementares.

Por outro lado, o escaneamento corporal do mindfulness fortaleceu o acoplamento entre regiões associadas com a consciência sensorial e a percepção. Incluindo a ínsula e o córtex cingulado anterior pregenual.

Discussão

Sevinc disse:

Estas descobertas indicam que os programas estão trabalhando entre diferentes mecanismos neurais.

O programa de Resposta de Relaxamento está trabalhando mais através de mecanismos de controle deliberados. Enquanto o programa de mindfulness está operando através de mecanismo de consciência sensorial.

Conclusão

Norman Farb, do Departamento de Psicologia da Universidade de Toronto, que não era parte do estudo em questão, disse:

O estudo de neuroimaginação da profª. Lazar nos ajudou a compreender melhor como estas práticas, aparentemente semelhantes, diferem-se de formas importantes.

Ambas as práticas parecem promover acesso a representações neurais do corpo. Mas se diferem em como tais representações são estruturadas.

Este estudo é importante para começar a informar ao público sobre diferenças-chave entre aproximações terapêuticas conceitualmente similares. Que, por sua vez, permitem que pessoas tomem decisões mais hábeis sobre quais práticas seriam mais certas para seu crescimento pessoal.

Lazer pontua que seus estudos futuros serão focados em determinar se estas diferenças neurais e psicológicas impactam em doenças específicas de maneira única.

Por: MGH. Artigo traduzido e adaptado de Mindfulness meditation and relaxation response affect brain differently (The Harvard Gazette).

O que é e como fazer auto-hipnose?