O transe natural ou naturalístico foi definido pelo psiquiatra norte-americano especializado em hipnose médica Milton Hyland Erickson. Todo o estudo e trabalho dele tem como base a compreensão de que todas as pessoas entram, diariamente, em estado de transe natural e não notam.

É ele também o criador da famosa Hipnose Ericksoniana, que é usada, frequentemente, até hoje. Veja como o psiquiatra define o transe natural e os tipos existentes. 

O que é transe segundo Milton Erickson?

Muito se fala em transe hipnótico, que é o induzido por meio de técnicas. Mas o que muitos desconhecem é que existe também o transe natural ou naturalístico, que foi descrito por Milton Erickson.

Segundo ele, o transe hipnótico ocorre com todas as pessoas, a todo momento, mas ninguém percebe. A essa ocorrência é dado o nome de transe natural ou naturalístico. 

Milton Erickson entende que o transe natural é um estado de atenção altamente focada. Segundo ele, isso acontece várias vezes ao dia. Estima-se que uma pessoa acordada possa entrar em transe natural a cada uma hora e meia ou duas horas. Embora nem sempre isso ocorra, é compreendido que todos entram em transe natural pelo menos uma vez ao dia.

Os motivos para que isso ocorra variam, mas sempre o indivíduo se mantém em um estado muito focado, assim como ocorre no transe hipnótico induzido. Assim, o transe é tido como um fenômeno natural, no qual a pessoa consegue receber informações e absorvê-las de forma muito profunda. 

Além disso, durante o transe o indivíduo consegue ter acesso a várias crenças e aprendizados. É por isso, que quando uma pessoa está em transe hipnótico, o hipnoterapeuta consegue instigá-la a realizar, por exemplo, mudanças positivas e duradouras.

Tipos de transe natural ou naturalístico 

Para Milton Erickson, a hipnose está ligada ao estado de Flow, ou seja, a um nível alto de concentração. Baseado nisso, a hipnose nada mais seria do que ajudar a pessoa a se concentrar em uma ideia específica e ignorar tudo o que há ao redor. 

É por isso que para Milton Erickson a auto-hipnose nada mais é do que sair do transe tóxico e focar a mente em outra coisa. Afinal, para ele, o transe tóxico consistia em focar a atenção exclusivamente para o problema, o que poderia distanciar a pessoa da solução buscada.

Assim, quando o indivíduo entra em um estado de auto-hipnose, ele deixa os problemas afastados e foca em alcançar o equilíbrio. Dessa forma, se aproxima da solução. Baseado nisso, o transe hipnótico nada mais é do que realizar o mesmo que ocorre no transe natural, mas de forma direcionada. 

Nesse grupo de transe hipnótico existem dois tipos: os associados e os dissociados. Conheça cada um deles. 

Associado

Tendo em vista que o transe natural é considerado como um estado de foco, diz-se que ele é associado quando a atenção é completa. É o que acontece, por exemplo, quando a pessoa está lendo um livro ou vendo um filme. Ela foca tanto naquilo, que não percebe o que está acontecendo ao redor. Quando isso acontece é chamado de transe natural associado. 

Dissociado

Diferentemente do transe natural associado, o dissociado consiste em uma atenção dividida. Um exemplo disso é quando uma pessoa está ferida. É comum que alguém comece a falar sobre outra coisa, para que ela saia do foco da dor. Nesse caso, o transe natural pode ser classificado como dissociado. Em suma, o indivíduo está dividindo a sua atenção com mais de uma coisa.

Seja como for, a hipnose também trabalha com o transe para alcançar o sucesso e promover qualidade de vida. Aprenda a fazer hipnose agora mesmo. Descubra como.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *