HipnoPedagogia: como treinar o cérebro para aprender melhor?

O processo de aprendizagem nem sempre é simples e pode variar muito, de acordo com o estímulo recebido na infância. Por isso, enquanto adulta, muitas vezes a pessoa busca por alternativas que auxiliem no processo de aprendizagem. Uma delas é a HipnoPedagogia. Você conhece?

A HipnoPedagogia é um “nicho” da hipnose que auxilia no treinamento do cérebro para absorver melhor as informações. Dessa maneira, é possível aprender melhor, já que o indivíduo consegue reter mais conhecimento, sem esquecer rapidamente. 

Do mesmo modo, utilizar essa técnica auxilia pessoas com dificuldade de aprendizado, problemas de memória, ou aqueles que simplesmente queiram aprender mais. Ainda pode ser uma boa opção para quem está se preparando para avaliações importantes, como o Enem.

Neste artigo, vamos abordar os diferentes usos da HipnoPedagogia e seus benefícios. Continue lendo e confira!

Os desafios da educação no Brasil

Antes de mais nada, entender os desafios da educação no Brasil é necessário para enxergar os benefícios da HipnoPedagogia. Vamos aos 4 principais desafios.

A indisciplina

Ao falar com professores sobre os desafios da educação, certamente a indisciplina será listada. Por outro lado, muitos dos alunos tidos como indisciplinados, podem ser apenas inquietos. E isso não é necessariamente algo ruim. Crianças inquietas podem ter TDAH, ou transtorno de déficit de atenção, e não conseguem se concentrar. Isso não faz delas menos inteligentes, ou bagunceiras. 

Da mesma forma, que também existem crianças que realmente são indisciplinadas, mas que podem ser estimuladas a se concentrar mais. Tudo depende também da abordagem que é feita com elas. E levando em consideração que cada pessoa está em um nível e tem mais ou menos facilidade em certas atividades. 

A inaptidão docente

Frequentemente os problemas da educação brasileira em crianças indisciplinadas e que não estão ligando para nada. Entretanto, em alguns casos, os docentes têm uma parcela de culpa nesse sentido. 

Existem diversas teóricas e práticas desenvolvidas por pedagogos em busca de melhorar a educação. Por outro lado, os docentes não estão qualificados para aplicá-las. Desse modo, é preciso qualificar os docentes para que estejam aptos a passar técnicas aos alunos. 

A carência de leitura

A leitura é uma das melhores formas de estimular o aprendizado. Em todos os sentidos, quem lê com frequência têm mais facilidade em absorver conteúdos. Contudo, o brasileiro, ainda lê pouco e essa carência de leitura está relacionada a diversos fatores. 

Quando se está na escola, a leitura passa a ser algo obrigatório, o que pode a tornar entediante. Logo, em seu tempo livre, esse aluno não vai querer ler por lazer. 

Com isso, a leitura passa a ser menos frequente quanto se deveria. 

O procedimento de aprendizagem

Outro ponto a ser considerado é o processo de aprendizagem, que é aplicado no Brasil, ainda é muito tradicional. Os alunos estudam com objetivo de ter uma boa nota e quando atingem esse objetivo se dão por satisfeitos. E conseguir a nota suficiente não é tão díficil, já que a memória recente grava os conteúdo necessários para uma avaliação. 

Por outro lado, acaba-se esquecendo muito ao longo da vida. É comum ouvir as pessoas dizendo que não se lembram do que foi estudado no ensino fundamental, por exemplo. 

Se existisse um estudo de verdade, diariamente, com foco em aprender e não apenas decorar para passar na prova. Então, a educação poderia ser completa e com alunos que realmente adquirem conhecimentos. 

Como funciona o cérebro humano 

O cérebro é dividido em partes, primeiramente em lado direito e esquerdo, que apesar de parecidos, têm funções diferentes. Além disso, ele funciona a partir de 4 divisões: 

  • córtex cerebral: também chamado de massa cinzenta, responsável pela capacidade de pensamento, o movimento voluntário, a percepção e a linguagem;
  • cerebelo: tem funções de movimento , postura e equilíbrio;
  • tronco encefálico: responsável por todas as funções involuntárias, como a respiração, o batimento cardíaco, a pressão, entre outros;
  • hipocampo: O responsável pelo aprendizado e memória. 

É importante entender essas divisões do cérebro para então entender como é possível aprender melhor usando a HipnoPedagogia. Essa técnica vai trabalhar nas partes do cérebro responsável pela memória e o aprendizado. Com isso, trabalhando maneiras de absorver de verdade o conhecimento e não esquecer no futuro. 

Neurociência da aprendizagem

A neurociência visa estudar o funcionamento do sistema nervoso, procurando compreender suas estruturas, processos fisiológicos e como cada parte dele influencia na vida como um todo. Assim, é esse ramo da ciência que busca identificar como doenças, como o Alzheimer, por exemplo, funcionam e afetam a função cerebral.

É também a neurociência que pesquisa como os hormônios influenciam a ação cerebral, bem como qual parte do cérebro é a responsável pela aprendizagem e como ela pode ser ativada da melhor maneira. Enfim, são muitas as áreas a serem estudadas e, por isso, essa ciência é dividida em vários ramos. 

Um deles é a neurociência da aprendizagem que, como o próprio nome sugere, é direcionada para a compreensão da aquisição de conhecimento. Assim, cada processo novo que é descoberto contribui para que os educadores busquem e criem novas estratégias pedagógicas.

Afinal, já foi descoberto que o responsável por processar e arquivar as informações é o cérebro. Além disso, também é fato de que a aprendizagem induz a reorganização cerebral, por meio da formação de novas sinapses nervosas.

Assim, quanto a maior a compreensão sobre o cérebro, maiores as chances de desenvolver métodos de ensino mais efetivos. A intenção é usar os conhecimentos descobertos pela neurociência para melhorar as metodologias e estratégias pedagógicas. Dessa forma, maximizar o sistema de ensino e adequar a maneira de transmitir o conhecimento, de acordo com as limitações individuais. 

Como a hipnose ajuda no processo de aprendizagem 

A hipnose, além de ser utilizada beneficamente na medicina, também pode ser usada para o aprendizado. O professor Fernando Dias, ao longo de anos de trabalho, notou que muitos de seus alunos não conseguiam aprender, por ansiedade. Desse modo, buscou por maneiras de aliviar essa ansiedade e de prepará-los melhor. 

Com isso, estudou sobre a HipnoPedagogia e como a ela poderia auxiliar no processo de aprendizagem. A primeira coisa constatada é que para ter bons resultados, os alunos precisam querer aprender de verdadeUtilizar a hipnose no processo de aprendizagem depende dessa vontade dos alunos, mais do que dos professores. 

Da mesma maneira, utilizando as técnicas de hipnose foi possível substituir a ansiedade por notas altas. Com isso, os alunos queriam aprender para ter o conhecimento e não apenas para passar de ano. 

Com técnicas simples de auto hipnose é possível controlar essa ansiedade, principalmente antes das provas. Da mesma maneira, para grandes avaliações como o vestibular, Enem e concursos públicos, a hipnose pode ajudar, uma vez que nesse estado da mente, o aluno tem a certeza de que vai se sair bem porque realmente aprendeu o conteúdo. Com isso, não ficará tão ansioso. 

5 aprendizados que a hipnose pode acelerar 

Empreendedorismo

Algumas pessoas já têm o dom para o empreendedorismo. Facilmente, conseguem tirar uma ideia de negócios do papel e colocá-la em prática. Contudo, muitos, embora tenham um modelo de negócios inovador em sua mente, não conseguem sair disso.

A insegurança, a falta de iniciativa e até alguns bloqueios, consequentes de traumas vividos ao longo da sua trajetória, podem influenciar nisso. A hipnose pode ajudar a ressignificar acontecimentos e transformar as crenças limitantes em algo positivo. 

Além disso, colabora para promover o autoconhecimento e facilitar a aprendizagem. Por fim, fortalece a autoestima e autoconfiança, o que é essencial para quem quer empreender e se tornar dono do próprio negócio. 

Idioma

É possível que a dificuldade em aprender um novo idioma esteja ligada a um trauma. Em outros casos, é consequência do “medo de errar” ao pronunciar uma palavra incorreta ou ao se enganar na formação de uma frase. Dessa forma, a pessoa acaba não desenvolvendo o aprendizado e, consequentemente, tendo deficiência de aprendizagem.

Uma vez que a dificuldade em gravar as novas palavras é percebida, o estudante fica desanimado. Isso prejudica, ainda mais, o aprendizado. Com a ajuda da hipnose, é possível ressignificar os traumas, de forma que eles não impeçam mais o aprendizado. Além disso, as técnicas também ajudam a promover o autoconhecimento e a autoconfiança. Isso colaborará para que o receio de errar não prejudique na hora de aprender um novo idioma. 

Comunicação mais assertiva

Todo profissional de sucesso já trabalhou para desenvolver a comunicação assertiva, pois é uma competência essencial. Essa habilidade também está relacionada com a inteligência social, ou seja, com a maneira que a pessoa tem de interagir com as outras e conquistar a colaboração delas. 

Para isso, a pessoa precisa conseguir se comunicar com respeito, clareza e de forma dinâmica. A hipnose pode ajudar nesse processo ao colaborar para o desenvolvimento da resiliência e do autoconhecimento.

Alto rendimento

Há vários fatores que podem levar ao baixo rendimento. Desde traumas, até o estresse podem influenciar nesse processo. Contudo, quem quer progredir precisa procurar desenvolver o auto rendimento.

Por meio da hipnoterapia, torna-se viável descobrir o que está deixando o indivíduo desmotivado. Além disso, a hipnose também pode colaborar para: 

  • se tornar mais confiante;
  • controlar a ansiedade;
  • se tornar mais motivado;
  • desenvolver o autoconhecimento e a autoestima;
  • se tornar mais atento;
  • desenvolver a resiliência;
  • aumentar a concentração;
  • se tornar mais focado;
  • desenvolver a determinação;
  • desenvolver técnicas de superação;
  • traçar novas metas;
  • conseguir dominar os sentimentos para  que eles não consigam prejudicar o rendimento. 

Mentalidade de sucesso

Uma mente de sucesso consegue potencializar o que acontece de positivo e focar no objetivo. Isso é importante para todas as esferas da vida, até mesmo para a progressão de carreira. 

Para conquistar isso, é preciso desenvolver o autoconhecimento. É nesse ponto que a hipnoterapia pode ajudar. A hipnose também pode ser utilizada também para aprender idiomas, mesmo para quem os considere uma tarefa difícil. Clique aqui e veja como! 

Este artigo é baseado em uma aula ministrada ao vivo pelo professor Fernando Dias para os alunos dos cursos online do professor Alberto Dell’isola.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp