Role Playing: conheça essa técnica de dramatização e veja os benefícios!

Tempo de leitura: 4 minutos

5
(1)

Role playing significa, em português, dramatização ou interpretação. No entanto, na psicologia trata-se de uma técnica de terapia cognitivo-comportamental, que visa provocar alterações de comportamento e pensamento. 

A técnica pode ser aplicada para incentivar o autoconhecimento e modelar comportamentos relevantes. Além disso, também pode ser aplicada na Gestalt Terapia. Trata-se de uma abordagem que busca o bem-estar mental e que auxilia o indivíduo a resolver conflitos do passado. Dessa forma, a pessoa consegue conquistar mais qualidade de vida, desenvolvimento pessoal e melhor interação com as pessoas e com o mundo que está ao seu redor. 

Por meio da interpretação de papéis, proposta pelo role playing, a Gestalt Terapia também consegue despertar a empatia e fazer com que o indivíduo compreenda melhor as interações interpessoais. Conheça um pouco mais sobre essa técnica e suas aplicações!

O que é role playing?

O role playing consiste na reunião de duas ou mais pessoas para a realização de uma encenação. O tema escolhido envolve um problema ou uma situação qualquer que precise ser compreendida por uma das partes ou pelas duas.

Em empresas, por exemplo, essa técnica pode ser usada em treinamento da equipe. Vamos supor, por exemplo, que o treinamento seja da equipe que atua com atendimento ao consumidor. Nada melhor para compreender as angústias de uma pessoa que não recebeu um pedido na data certa do que vivenciando isso, nem que seja por meio da encenação.

Ao se colocar no lugar do cliente, fica mais fácil para a equipe entender as angústias e descontentamentos que a pessoa teve. Dessa forma, o profissional tende a ser mais empático e a atender melhor.

Embora a aplicação da técnica possa parecer simples, é importante que o (a) facilitador (a), ou seja, a pessoa que irá comandar a técnica entre os envolvidos, deixe o clima e o cenário o mais real possível. Dessa forma, fica mais fácil entender e ativar os sentimentos envolvidos na situação para que, posteriormente, eles possam ser trabalhados. Assim, o role play pode ser usado tanto no tratamento e na terapia, quando em treinamentos e ensinamento. 

O role playing é útil em que situações?

A técnica pode ser usada em momentos diferentes, já que a interpretação se encaixa tanto na necessidade de reviver algo e expor os sentimentos, quanto em momentos nos quais o indivíduo precisa compreender algo. Dessa forma, as principais aplicações do role playing são:

  • quando é preciso melhorar a capacidade de se relacionar com outras pessoas;
  • em casos nos quais é necessário aprender a compreender a dor e os sentimentos dos outros;
  • para tornar a comunicação entre as pessoas mais fácil;
  • para reviver um momento visando identificar sentimento ou compreender o ocorrido;
  • quando é preciso aproximar uma equipe e criar um ambiente de cooperação e de desenvolvimento de criatividade; 
  • para despersonalizar um problema dentro de determinado grupo.

Como essa técnica funciona?

O role playing consiste na interpretação de uma cena, que pode ser hipotética ou ter sido vivida por uma das partes. Para que seja eficiente, as pessoas que são responsáveis pela interpretação devem conhecer bem o seu papel e, principalmente, as suas condições emocionais.

Assim, o (a) facilitador (a) pode criar um ambiente adequado, que ajude a pessoa a se colocar na interpretação e sentir como se fosse algo real. No entanto, os responsáveis pelos papéis não devem receber falas prontas. 

A interpretação deles precisará ter como base os sentimentos e as angústias vividas pela personagem. A participação deve ser psicológica. Para isso, é possível seguir os seguintes passos: 

    1. definir o problema que deverá ser envolvido na dramatização;
    2. deixar bem determinado quais serão os aspectos de relacionamento humano que deverão ser dramatizados;
    3. definir os papéis e os atores;
    4. criar um ambiente que aproxime as pessoas da cena, mas sem a necessidade de roupagens específicas ou grandes cenários, por exemplo;
    5. determinar o que será debatido após a encenação;
    6. realizar a dramatização e repetir, caso os envolvidos sintam a necessidade.

 

 

Essa técnica pode ser aplicada nas mais diferentes situações e tratamentos que usem a  Gestalt Terapia. No entanto, quando o profissional analisar e notar que ela pode não se adequar ao perfil da pessoa tratada, há alternativas. Uma delas é a técnica da cadeira vazia. Saiba mais sobre ela neste outro artigo do blog!.

Esse artigo foi útil?

Clique na estrela para pontuar!

Média de pontuação 5 / 5. Vote count: 1

No votes so far! Be the first to rate this post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *