Terapia de casal: como ajudar casais a superarem crises?

Tempo de leitura: 7 minutos

Rate this post

Em geral, todo relacionamento passa por momentos de divergências. Para mantê-lo, é preciso saber lidar com os problemas e desafios que surgem no decorrer da relação. Contudo, nem sempre o par consegue fazer isso sozinho. Nesse caso, a terapia de casal pode ser um apoio interessante.

Durante os encontros, é preciso fazer com as partes identifiquem os valores e trabalhem com eles. Saiba mais sobre o processo e entenda como a hipnose pode ser útil na terapia de casal. 

O que é ser casal x terapia de casal

Antes de pensar na terapia de casal, é preciso se perguntar: “o que faz com que uma pessoa queira estar em um relacionamento?” Há diversas respostas para essa pergunta, pois os motivos que fazem as pessoas se relacionarem diferem. Amor, parceria, companhia, entre outros motivos podem estar entre as respostas obtidas.

Contudo, pacientes e terapeutas precisam ter em mente que um relacionamento de casal também deveria promover qualidade de vida e saúde.Nesse sentido, uma relação deveria ser um espaço de bem-estar e nunca de brigas e problemas para ambas partes – as vezes, que se estendem para outros membro da família.. 

Dessa forma, “ser casal” envolve:

  • convivência;
  • estar junto;
  • parceria;
  • admiração;
  • saúde sexual

Assim, é possível concluir que ser casal tem vários significados. Nesse contexto, é necessário sempre pensar que esses significados devem promover algo positivo na vida do casal

Também é preciso lembrar que uma relação é a união de duas pessoas com histórias diferentes. Elas vêm de locais diferentes e constroem uma história juntas. Dessa forma, elas precisam escolher qual parte da bagagem pessoal vai fazer parte desse novo caminho. Afinal, todo mundo passa por situações que não são tão positivas, como dificuldade de relacionamentos familiares, por exemplo.

Ao mesmo tempo, há características que não são tão interessantes ao outro e que a pessoa carrega consigo, como os defeitos. Dessa forma, o outro terá que aprender a conviver com esses detalhes. Assim, um deverá entender o outro e a bagagem que ele traz de sua vivência anterior. 

Além disso, ser casal é viver em constante negociação. Ter ou não filhos? Morar em casa ou apartamento? Quando entende-se que ser casal é negociar constantemente, fica mais fácil compreender que os conflitos vão existir

Conflito x Crise: qual a diferença? 

É importante entender que conflitos são divergências de opiniões. Quando um pensa de uma forma e o outro de outra existe um conflito. O problema é como o casal tenta resolver esse conflito. 

Essa forma de tentar resolver o conflito, quando chega no ponto de um ter que ceder pelo outro, pode levar a uma crise. Nesse sentido, as crises são variadas, por exemplo, quando um quer ter filho e o outro não. Há também casos nos quais um precisa mudar de cidade para trabalhar e o outro quer ficar no mesmo local, pois tem o seu emprego lá. 

Dessa forma, entende-se por crise de casal quando as divergências forem relacionadas aos valores do par ou da relação. Bem como, às visões de mundo ou de futuro. 

É importante lembrar que o casal foi constituído dentro da sua expectativa de futuro. Ao longo da trajetória de cada um, os valores pessoais vão mudando e as divergências de valores podem vir a acontecer. É nesse momento que as crises de casais podem acontecer. 

Por exemplo, se uma pessoa quer ter filho e a outra não, e essa questão for muito importante para os dois. Nesse caso, fala-se de valores e expectativas. Por isso, é preciso ajudar esse casal a resolver o impasse.

Contudo, antes de tudo, é necessário ajudar o casal a entender quais são os seus valores. A chave para isso é o diálogo. É nesse momento que eles devem dialogar e expor os próprios valores.

Como ajudar o casal a superar crises? 

No geral, os casais constroem uma relação baseada em valores, mas não falam sobre eles. Por isso, uma das maneiras de ajudar o casal é fazer com que eles exponham seus valores. Afinal, é preciso quebrar esse tabu.

Assim, eles vão falar sobre o que causa o problema, o que faz com que eles discutam, entre outras questões. O terapeuta pode perguntar se é importante para eles a resolução do conflito. Provavelmente, eles dirão que sim.

Na sequência, é preciso indagar o porquê de eles quererem resolver o conflito. É nesse momento que eles vão mostrar os valores. Seja porque se amam, por desejarem viver em harmonia, etc.

Nesse contexto, é preciso lembrar que, ao ajudar um casal a resolver uma crise, não quer dizer que o par vai permanecer junto. A ideia é auxiliar o casal a entender o que está acontecendo e porque a resolução da crise é importante. 

Como dissemos, na terapia de casal é importante ajudar o par a conhecer e reconhecer seus valores. No momento que eles os identificam, muitas vezes é possível ajudá-los a resgatar esses valores fazendo perguntas como: 

  • Em que situações da vida de vocês esse valores estão presentes?
  • Como vocês enxergam esses valores no futuro?
  • Como vocês cultivam esses valores?

Assim, o terapeuta vai agir como um facilitador de diálogo. É a hora de colaborar para que a conversa aconteça. 

Uma das formas de promover um diálogo é fazer com que eles parem de usar o “você” e passem a usar o “eu”. Ou seja, ao invés de apontar o que o outro faz, a pessoa revela o que ela sente. Isso ajuda o outro a compreender o motivo pelo qual o par quer tanto algo. Dessa forma, também torna a conversa com um menor tom de acusação

Há casos em que um deles vai ter que ceder, como no caso de ter ou não filhos. Quando isso acontece, é preciso que a pessoa que vai ceder faça isso pelo casal e não pelo outro. Assim, essa pessoa recua para manter o bom relacionamento, e não para atender o que o outro quer. Isso é importante para evitar que o ato de ceder acabe virando, futuramente, uma espécie de dívida. Afinal, essa prática pode gerar cobranças futuras e prejudicar o relacionamento. 

É importante compreender também que, muitas vezes, ao final, o casal pode entender que a melhor solução é não ficar mais junto. O tratamento nem sempre resultará em uma união duradoura. Nesse sentido, o objetivo da terapia de casal é encontrar o melhor caminho. Afinal, estar em uma relação na qual os dois não levam uma vida mais tranquila não faz muito sentido. 

Como funciona a hipnose na terapia de casal

A hipnose é uma das formas de ajudar o casal a se encontrar novamente como par. Embora não seja possível acessar a dois subconscientes de uma vez só, ao trabalhar com o casal, o hipnoterapeuta poderá identificar as questões conflitantes. Por meio delas, é possível o que cada um precisa trabalhar em sua própria mente

Assim, se cada membro do casal aceitar que é preciso trabalhar alguns pontos, será possível usar a hipnose para ajudá-los. No tratamento, serão trabalhadas características que possam prejudicar o relacionamento, como por exemplo:

  • insegurança;
  • ansiedade;
  • comportamento explosivo;
  • descontrole; 
  • medos, entre outras características e situações. 

Dessa forma, o hipnoterapeuta pode ajudar a pessoa a olhar para si mesma e entender a sua própria dor. Assim, poderá identificar como a dor pessoal prejudica o relacionamento e tentar mudar isso. 

Depois do trabalho individual, o hipnoterapeuta volta a trabalhar com os dois juntos. É o momento de alinhar os problemas citados e finalizar o tratamento. 

A hipnose sempre pode ajudar em problemas de relacionamento. Por isso, leia mais sobre o assunto!

Este artigo é baseado em uma aula ministrada ao vivo pela psicóloga Tatiana Perez para os alunos dos cursos online do professor Alberto Dell’isola.

Esse artigo foi útil?

Clique na estrela para pontuar!

Média de pontuação / 5. Vote count: