Psicologia do comportamento: 5 perguntas e respostas sobre o assunto

Tempo de leitura: 5 minutos

5
(2)

A psicologia do comportamento começou a ser estudada, principalmente, no século XIX, trazendo uma visão diferente sobre o indivíduo. Enquanto várias linhas de pensamento entendem a existência do consciente e do subconsciente, este ramo de estudo entende corpo e mente como uma só coisa.

Dessa forma, entende-se que, para qualquer indivíduo, é possível aprender todo e qualquer comportamento. Ficou curioso (a)? Saiba mais sobre a psicologia do comportamento, suas utilidades e entenda as principais dúvidas sobre o assunto!

O que é a psicologia do comportamento?

Também chamada de Behaviorismo, a psicologia comportamental é uma linha de estudo e tratamento que entende que mente e corpo não se dividem. Dessa forma, nega a existência de consciente e subconsciente e entende que todo comportamento é aprendido.

Os pais da psicologia comportamental são o psicólogo John B. Watson e B. F. Skinner. Eles são conhecidos como criadores, pois foram os precursores de abordagens nascidas entre os séculos XIX e XX.

Esse campo tem grande influência na psicologia atual, pois conta com técnicas que podem ser aplicadas, com facilidade, durante os mais variados tratamentos. 

5 perguntas e respostas sobre o psicologia comportamental

Quais as vantagens em estudar a psicologia comportamental?

O estudo da psicologia do comportamento é muito importante não apenas para o desenvolvimento pessoal, mas também no meio corporativo. Por meio dela, é possível compreender melhor a equipe como um todo e as reações individuais. Dessa forma, a instituição consegue desenvolver:

  • uma gestão aprimorada;
  • uma melhor mediação de conflitos;
  • uma melhor seleção de candidatos em um processo seletivo;
  • a identificação das habilidades de cada um, de modo que a pessoa possa ser enquadrada para desempenhar atividades que tenham melhor relação com o seu perfil;
  • treinamentos mais eficientes, de acordo com o perfil da equipe;
  • a motivação da equipe e redução na rotatividade de colaboradores, visto que os talentos são reconhecidos e colocados nas áreas certas para trabalhar;
  • um aumento de produtividade.

Psicologia comportamental e behaviorismo são a mesma coisa?

Sim. Inicialmente, a psicologia comportamental era conhecida apenas por behaviorismo, ou seja, são a mesma coisa. Ela é considerada uma das principais correntes da psicologia, ao lado da psicanálise e do Gestalt. 

A grande diferença das demais é que no behaviorismo o estudo é feito por meio da avaliação do comportamento. 

Existe uma linha de estudo da psicologia comportamental infantil?

A linha de estudo é a mesma, no entanto, para atender a crianças, há algumas diferenças. Dentre elas, a necessidade da presença e acompanhamento dos pais ou responsáveis. Afinal, a história de vida da família e a sobrecarga que a mãe ou o pai carrega influencia diretamente na vida da criança.

Além disso, são os adultos que percebem as principais queixas e acontecimentos. Isso ajuda a guiar o terapeuta e a avaliar se o que está sendo feito está surtindo os resultados desejados. 

Por fim, é válido lembrar que a psicologia do comportamento visa promover o autoconhecimento. Dessa forma, a pessoa desenvolve a percepção que tem de si mesma e dos seus sentimentos. Isso também é válido quando ela é usada com criança.

Caberá ao terapeuta ajudá-la a reconhecer seu comportamento e a guiá-la para que desenvolva o que há de positivo. No entanto, como se trata de crianças, as limitações podem existir. As que possuem algum déficit ou são muito novinhas podem não responder bem a essa abordagem.

Qual a relação entre psicologia comportamental e perfil comportamental?

A psicologia comportamental baseia-se em observar o comportamento e ajudar a pessoa a percebê-lo. Dessa forma, ela passa a ter mais ciência dos seus atos e poderá trabalhá-los, de maneira que os que forem indesejáveis sejam minimizados ou extintos. 

Já o perfil comportamental é a determinação de como cada pessoa vai reagir se receber determinado estímulo. No setor de recursos humanos de uma empresa, por exemplo, ele pode ajudar a:

  • identificar pessoas que tenham o perfil desejado pela empresa e estejam prontas para trabalhar nelas;
  • encontrar o profissional ideal para ser promovido e ocupar outro cargo dentro da instituição;
  • compreender como a equipe pode ser gerenciada, de forma que seja possível conquistar melhores resultados. 

Existe um tipo de terapia que trabalha o cognitivo e o comportamento ao mesmo tempo?

A Terapia Cognitivo Comportamental ou TCC combina os conceitos da psicologia do comportamento e as teorias cognitivas. Ela trabalha a maneira como cada indivíduo entende e sente a uma determinada situação vivida. Assim, possibilita identificar momentos que causar incômodo, tristeza, dor e demais desconfortos.

O responsável pela criação da TCC é o neurologista e psiquiatra Aaron Beck, dos Estados Unidos. A criação deste modelo aconteceu na década de 1960, com a proposta de um “modelo cognitivo da depressão”. Depois, essa criação evoluiu para que fosse usada em tratamentos de outros transtornos mentais como, por exemplo:

  • a depressão;
  • a ansiedade;
  • os transtornos psicossomáticos;
  • os transtornos alimentares;
  • as fobias;
  • os consequentes de traumas.

Por isso, a Terapia Cognitivo Comportamental pode ser usada para tratamento variados como:

  • problemas de relacionamento;
  • escolhas profissionais;
  • tratamento da dor do luto ou separações;
  • diminuição do estresse;
  • dificuldades de aprendizagem;
  • desenvolvimento pessoal, entre outros.

Muitos dos avanços obtidos quando falamos em funções cognitivas e tratamentos da área, vão além da teoria voltada para a psicologia. Atualmente, a neurociência ocupa um papel importante nessas descobertas e aprimoramento. Conheça os benefícios trazidos pelos estudos atuais e saiba mais sobre esse assunto! Até a próxima!

Esse artigo foi útil?

Clique na estrela para pontuar!

Média de pontuação 5 / 5. Vote count: 2

No votes so far! Be the first to rate this post.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *