Baixo rendimento: como a hipnose pode reverter essa situação

Atingir a excelência no trabalho, na faculdade ou até na prática esportiva nem sempre é possível, mesmo quando a pessoa tem o porte físico ou a facilidade de aprendizagem necessários para isso. O baixo rendimento pode acometer qualquer indivíduo e tem origens diferentes.

No entanto, um estudo feito pela consultoria McKinsey mostrou que, na educação, a falta de motivação é uma das principais causas de baixo rendimento entre alunos, atingindo 29 % deles pret. Durante o estudo, outros motivos foram citados como, por exemplo:

  • as características da escola (28%);
  • as características do professor (14%);
  • o contexto socioeconômico (14%).

Há também situações pontuais como a dificuldade de concentração ou bloqueios mentais, que podem contribuir para a baixa produtividade. Conheça algumas causas e veja como a hipnose pode ser usada para mudar esse quadro.

O que pode ser considerado baixo rendimento?

Baixo rendimento é quando a pessoa não atinge uma meta mínima. Isso pode acontecer nos estudos, no trabalho e até mesmo no esporte. No geral, ocorre quando há algo que a limite. Conheça alguns exemplos de causas.

Na escola ou faculdade

Muitas vezes, o baixo rendimento escolar é visto como preguiça ou vontade de brincar ao invés de estudar. No entanto, ele pode estar ligado a problemas como, por exemplo:

Há casos nos quais, erroneamente, essas crianças acabam sendo taxadas como burras ou preguiçosas por terem baixo rendimento. No entanto, na verdade, elas precisam de tratamento que as ajudem a vencer as dificuldades. 

Vale ressaltar que quando o indivíduo cresce sendo apontado como preguiçoso ou incapaz, há grandes chances dele carregar isso por toda a sua vida. Quando isso ocorre, a pessoa se torna um adulto cheio de crenças limitantes

Essas, por sua vez, podem prejudicar o seu desenvolvimento profissional e social. Isso mostra a importância do baixo rendimento ser avaliado, para que a causa possa ser definida e tratada, de forma que não afete o desenvolvimento emocional da pessoa acometida.  

No trabalho

Toda empresa quer ter colaboradores altamente produtivos, mas nem sempre isso acontece. Embora as causas possam vir de problemas pessoais do profissional, muitas vezes, o ambiente laboral é que leva o colaborador ao baixo rendimento. Dentre os problemas que podem estar envolvidos estão:

  • insatisfação com salário, cargo ou com o ambiente de trabalho;
  • comunicação ineficiente do gestor;
  • falta de feedback;
  • ausência de treinamento;
  • ambiente muito estressante.

Todos esses fatores levam à falta de motivação e, consequentemente, uma menor produtividade. Assim, com o tempo, empresa e profissionais acabam sendo prejudicados. A instituição, por ter uma equipe que não produz o que deveria, e o profissional, por estar em um ambiente inadequado e sem perspectiva de crescimento. 

Na prática de exercícios

A motivação também é importante nos esportes e, muitas vezes, os atletas de alto rendimento esportivo atribuem a ela o sucesso conquistado. E isso faz a diferença até na hora de uma competição, por exemplo.

Às vezes, os dois atletas têm estrutura corporal semelhante e puderam treinar com a mesma intensidade. A diferença entre quem vence e quem perde está na motivação e na concentração

Com isso, é possível entender que o baixo rendimento o esporte pode estar ligado a alterações mentais e não apenas a questões físicas. Por isso, atletas de alto rendimento sempre trabalham em busca de:

  • autoconfiança;
  • a motivação;
  • controle emocional;
  • concentração.

Como ter alto rendimento no dia a dia com auxílio da hipnose?

Por meio da hipnoterapia, é possível acessar o inconsciente e descobrir o que pode estar causando a desmotivação e, consequente, o baixo rendimento. Afinal, muitas vezes, a pessoa está insatisfeita com o estudo ou com o trabalho, mas não consegue apontar a mudança que gostaria de conquistar. Além disso, a hipnose pode ser usada para:

  • controlar a ansiedade;
  • melhorar a concentração e foco;
  • desenvolver a determinação;
  • trabalhar a necessidade de superação;
  • se tornar mais confiante;
  • ajudar a traçar novas metas e planos para que a realização pessoal e profissional possa ser alcançada;
  • se tornar mais motivado;
  • desenvolver a autoestima;
  • controlar a atenção;
  • se tornar mais resiliente;
  • aprender a dominar os sentimentos e a controlá-los, de forma que não prejudiquem o rendimento. 

Além de auxiliar em casos nos quais o baixo rendimento está ligado a problemas de motivação, a hipnoterapia também pode ser usada em tratamentos de outros transtornos mentais. Dentre elas, a TDAH e a hiperatividade, que podem estar diretamente ligadas ao baixo rendimento. A hipnose não auxilia diretamente no transtorno, pois é uma condição neurológica, mas contribui para a melhora da ansiedade e do estresse do paciente, e isso atenua o transtorno.

Por fim, ela também pode trabalhar o cansaço mental que, quando presente, pode levar ao baixo rendimento. Veja como.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp